© 2011 - Todos os Direitos Reservados
Calpar Comércio de Calcário Ltda.
Criação: Weiss Film & Design
Fotos: C.E.Kugler / Arquivo Calpar
Parque Termas Riviera, Rodovia PR 151 - Km 290,5
Caixa Postal 73 - CEP 84165-700 - Castro - Paraná
Fone: (42) 3232-8700 / Fax: (42) 3232-5050

Outros artigos:

Boletim1.
Dobre a Produtividade
e Enriqueça sua Terra


....................................


Boletim 2.
Manejo da Acidez do Solo e Prática da Calagem


José A. Quaggio

..................................

Calcário Líquido.
Artigo 1 -
Fundação abc
Artigo 2 -
Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Núcleo Paraná



artigos3-header

CALAGEM.
Efeitos na agregação e matéria orgânica do solo.

Eng. Agr. MSc. Clever Briedis,
Universidade Estadual de Ponta Grossa/PR

........................................................................................

Sem dúvida, um dos grandes avanços na agricultura mundial das últimas décadas foi a implantação do sistema de plantio direto (SPD). Desde meados dos anos de 1970, a área cultivada com esse sistema de manejo tem aumentado de forma exponencial no Brasil, alcançando atualmente cerca de 27,5 milhões de hectares. No planeta, a área estimada sob esse sistema está em 105 milhões de hectares, 84% dos quais no continente americano. Porém, esses valores estão numa crescente safra após safra.
A partir dos primeiros experimentos com SPD até os dias de hoje, muitos conhecimentos foram adquiridos a respeito do manejo adequado desse sistema, de forma que, se bem manejado, o SPD promove inúmeros benefícios em relação ao sistema de plantio convencional, principalmente com relação ao solo. Porém, estudos sobre esse sistema devem estar sempre evoluindo para que se possa aumentar ainda mais o potencial produtivo das terras sob SPD.
A calagem em SPD é um desses temas que já evoluiu bastante desde o seu início, mas que ainda apresenta lacunas a serem preenchidas, de modo que o desenvolvimento de novos estudos pode possibilitar o ganho de conhecimento na área. Nesse aspecto, foi desenvolvido um estudo por pesquisadores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Uepg), com apoio financeiro da Fundação Agrisus, que teve como intuito determinar alterações provocadas pela calagem superficial em plantio direto. Porém, com outro foco: não nas condições químicas do solo, já bem difundidas, mas nas alterações relacionadas aos atributos ligados à matéria orgânica do solo.

Agregação do solo.

Para isso, foi utilizado um experimento de longa duração, com início em 1993, quando se aplicou doses de 0 e 6 toneladas/ hectare de calcário dolomítico, com reaplicação ou não de 0 ou 3 toneladas/hectare no ano 2000. Com isso, em 15 anos de experimento, foi aplicado um total de 0, 3, 6 e 12 toneladas/hectare de calcário em cada área.
Os resultados desse estudo demonstraram haver, nas áreas com maiores quantidades de calcário aplicado, aumento no nível de agregação do solo, visto pelo acréscimo no tamanho dos agregados, que podem ser observados através da figura 1.
Os agregados do solo são o resultado do ajuntamento de partículas de areia, silte e argila, com a matéria orgânica como agente ligante.

grafico1

Figura 1. Tamanho de agregados afetados pela calagem superficial em um solo sob plantio direto.

A capacidade que a calagem tem de melhorar a agregação do solo está no fato de que ao aumentar os teores de Ca2+ e Mg2+ e a Capacidade de Troca de Cátions (CTC) do solo e, principalmente, ao diminuir o Al3+ trocável (tóxico para as plantas), promove também maior produção das culturas, com consequentemente maior produção de resíduos vegetais. Em decorrência disso, há um elevado fluxo de energia e matéria, que acaba promovendo uma elevada organização do solo, com desenvolvimento de agregados com estruturas grandes e complexas.

clever-briedis

Clever Briedis: "A calagem, além de melhorar atributos químicos do solo, promove também melhorias nas suas condições físicas".

Essa formação de estrutura complexa com agregados estáveis à ruptura decorrente da aplicação de calcário em plantio direto implica o seguinte:

Menores perdas de solo, principalmente das camadas superficiais (as mais férteis). Afinal, agregados maiores e mais estáveis à fratura promovem uma maior capacidade de suportar grandes quantidades de chuva sem que ocorra erosão.

Maior desenvolvimento das culturas em anos com limitação hídrica. A maior porosidade intra-agregado contribui para o aumento da infiltração e do armazenamento de água por períodos mais longos.

Maior acúmulo de matéria orgânica, pois a maior agregação do solo promove uma barreira entre ela e os microorganismos que a degradam, promovendo sua proteção. Nesse processo de agregação do solo, as raízes, que podem ser mais abundantes em solos ácidos que receberão calagem, também têm um efeito muito importante. Quando vivas, elas podem liberar compostos ricos em carbono que servem como fonte de energia para o desenvolvimento dos micro-organismos do solo, com conseguinte produção de polissacarídeos capazes de estabilizar agregados. Elas podem também juntar agregados menores, formando macroagregados, através do emaranhamento das partículas.
Os pesquisadores da Uepg demonstraram também que a calagem superficial em plantio direto promove da mesma maneira o aumento da matéria orgânica, que é um componente chave no sistema de plantio direto, devido a sua inter-relação com atributos químicos, físicos e biológicos do solo. Como pode ser visto na figura 2, seus dados mostram que após 15 anos, na área com a maior quantidade de calcário aplicado (12 toneladas/hectare), houve um aumento de 21% na matéria orgânica na camada de 0-15 centímetros, comparando com a área sem calagem.

grafico2

Figura 2. Aumento da matéria orgânica do solo devido à calagem superficial em plantio direto.

Em regiões subtropicais e tropicais os efeitos da matéria orgânica em atributos associados à fertilidade do solo são expressivos e determinantes para o potencial agrícola desses solos. Além disso, o aumento da matéria orgânica com a calagem provoca efeito em vários atributos do solo, tais como:

Retenção de água, uma vez que por reter cerca de 20 vezes o seu peso em água, o aumento da matéria orgânica orgânica ajuda na prevenção de secas, melhorando a umidade, principalmente nos solos arenosos.

Estruturação do solo, já que por meio de sua ação cimentante, a matéria orgânica promove a agregação do solo que, por sua vez, aumenta a sua porosidade, infiltração, trocas gasosas e estabilidade estrutural.

Vida microbiana, pois a matéria orgânica é fonte de energia para o desenvolvimento de micro-organismos, aumentando a "vida" do solo.

Fertilidade química, pois por meio da decomposição da matéria orgânica, ocorre a mineralização de vários macro e micronutrientes, que são fonte para o desenvolvimento de plantas, podendo diminuir a necessidade de adubação.

CTC do solo, uma vez que devido à sua acidez total, a matéria orgânica aumenta a Capacidade de Troca de Cátions (CTC) do solo. Em solos de regiões subtropicais e tropicais, cerca de 70% a 90% da CTC é devido a ela.

Além da matéria orgânica total, observou- se nesse estudo também que, devido ao aumento dos resíduos culturais com a calagem, houve um grande aumento em uma forma mais jovem da matéria orgânica. Essa forma, quando mineralizada, é uma fonte de macro e micronutrientes para as plantas, podendo acarretar em aumento da produtividade ou na diminuição no uso de fertilizantes agrícolas, barateando os custos finais de produção para o agricultor.

plantio-diretoUm aspecto muito importante é que o aumento de matéria orgânica provocado pela calagem em sistema de plantio direto indica que o solo está tendo um papel importante na diminuição de CO² atmosférico.










Sequestro de carbono.


Outro aspecto muito importante a salientar é que o aumento da matéria orgânica provocado pela calagem em sistema de plantio direto indica que o solo está tendo um papel importante na diminuição de CO2 atmosférico. Esse gás é um dos principais agentes causadores de efeito estufa, o qual está provocando alterações no clima do planeta, e qualquer prática que vise a sua diminuição é extremamente benéfica para toda a sociedade.
Com todo o exposto, fica claro que a calagem, além de melhorar atributos químicos do solo (um assunto já muito difundido), promove também melhorias nas suas condições físicas. Promove, também, o aumento da agregação e aumento na matéria orgânica que, como mencionado, é um atributo chave no sistema, pois desempenha papel fundamental no solo – além de estar ligada a inúmeros atributos que favorecem a melhoria da qualidade do solo, com consequente ganho produtivo. Além disso, ao promover a mitigação de CO2, a calagem em plantio direto desempenha um efeito benéfico não somente na escala da propriedade, mas muito além das suas porteiras.

a-granja752

Materia publicada na revista A Granja nº 752, de agosto de 2011.



.................................................................................. Voltar